Comidinhas da Juju

Archive for janeiro 2018

Mais um receita daquelas pá-pum, que dá pra fazer só pra mim, que não sobra, que é “confort food”, que é leve, que colabora com a dieta, e que dá gosto de fazer e comer!

Comprei esse tal de peixe Parnassius no Sacolão um dia que fui fazer compra com fome, o cara da sessão de peixe estava servindo ele frito mas disse que assado também ficava muito bom e que ele embalaria filé por filé para eu congelar… não resisti e é um peixe de rio suuuper saboroso!

Ingredientes

  • Filé de peixe (pode fazer com outros tipos como a pescada branca, St Peter, truta…)
  • Castanhas picadas (pode ser nozes, amêndoas, castanha de caju, ou qualquer outra – a quantidade fiz no “olho”, diria que um punhado por filé)
  • Limão, sal, pimenta do reino, temperos a gosto

Preparo

Tempere o filé com limão e os temperos, deixe descansar na geladeira. Temperei antes de treinar, em 50 min tirei da geladeira.

Ligue o forno a 200•C, bata as castanhas num processador (ou pique com a faca), jogue por cima e coloque no forno por 15 a 20 min. E sirva!

Dicas

Congele os filés individuais, assim você descongela e usa só o que precisar.

As castanhas podem estar murchas, sabe aquele mix de castanhas que está ficando velho? Quando vai pro forno fica torradinho e crocante de novo!

Pra acompanhar, fui na salada, mas com um risoto de limão siciliano ou um purê de mandioquinha com batata fica super completo e elegante! Até vira um jantar romântico!!

2018 começou com mudança, da casa dos meus pais pra minha! E com isso muitas mudanças na rotina estão acontecendo e uma delas é voltar a escrever minhas receitas nesse blog, agora com dicas pra quem mora sozinho, o que fazer com as sobras, o que congelar, como aproveitar melhor as comidinhas, que é um dos grandes desafios quando você fica muito pouco em casa mas não quer deixar de cozinhar coisas gostosas!

O grande barato de cozinhar só pra você, é que pode dar errado, pode ficar horrível, pode ter que jogar fora e comer ovo mexido e não dá em nada! Mas também você pode comer só o que gosta, testar receitas e sabores novos, manter a dieta, e ser egoísta na cozinha!!!

Ingredientes

  • Abobrinhas fatiadas (usei 12 fatias – compro ja fatiada na bandeja no Sacolão, mais fácil…)
  • 2/3 Ricota
  • 3 tomates italianos maduros
  • 1/2 cebola
  • Alho, sal, pimenta do reino e azeite a gosto.

Preparo

Comecei preparando as abobrinhas. Em uma assadeira, espalhe as fatias e salpique sal, deixe de lado.

Amasse a ricota em uma travessinha, tempere com sal, pimenta do reino e azeite (usei sal temperado com ervas, mix de temperos também, mas é a gosto), deixe de lado também.

Refogue a cebola picada, alho picado e quando estiver começando a dourar jogue os tomates picadinhos (dei uma batida rápida no mini processador, facilita muito) e tampe, fogo médio pra baixo e deixe apurar.

Enquanto o molho cozinha, retire o excesso de água da abobrinha com um papel toalha, e faça os rolinhos da abobrinha com a ricota temperada e coloque em uma assadeira, travessa, refratário, qualquer recipiente que vá ao forno.

Quando terminar os rolinhos, provavelmente o molho já estará pronto, prove pra acertar o sal e coloque sobre a abobrinha. Tampe com papel alumínio (parte brilhante pra baixo) e 15 min de forno a 200•C. O molho que sobrou, vai pra geladeira. Se quiser, quando estiver quase pronto, jogue parmesão ralado por cima pra gratinar!

Acompanhei com bife e salada!

Dicas

Essa receita nesta quantidade serve 2 pessoas. Estou sozinha, então o canelone de hoje vai virar o molho de macarrão de amanhã junto com o molho que sobrou.

Comprei uma ricota pequena, mas usei 2/3 dela pra rechear. Fui temperando aos poucos, primeiro uma parte e depois a outra, pra não sobrar muita ricota temperada. A parte que sobrou sem tempero, foi pro freezer, congelada dura um tempão e quando descongelar, fica exatamente igual (não sei com relação as propriedades nutricionais, mas cozinha igual).

A ricota temperada que sobrou vira recheio do pão do café de amanhã!