Comidinhas da Juju

Arquivo do Autor

Faz tempo que não posto nada, vida corrida, mas hoje estava inspirada. Tinha abobrinha italiana na geladeira, tomatinho cereja e meu pé de manjericão esbanjando perfume na cozinha… deu jogo!

Ingredientes

  • Spaghetti
  • 1 tomate picadinho
  • 100g tomate cereja
  • 2 dentes de alho picadinhos
  • 1/4 abobrinha italiana fatiada fininha
  • Azeite
  • Manjericão

Preparo

Receita pá-pum. Enquanto a água do macarrão ferve, em uma frigideira aqueça o azeite, junte o tomate picado, espere murchar e junte a abobrinha fatiada e o alho picado. Refogue.

Quando colocar o macarrão na água, jogue os tomatinhos cereja inteiros na frigideira e em fogo baixo, aqueça e pra finalizar jogue o manjericão picadinho.

Macarrão cozido, misture com o molho e sirva!

O segredo da receita é a qualidade do azeite, os tomates maduros e uma pitada de boas energias!

Receita rápida, gostosa, daquelas que aquecem o coração e matam a fome!

Tenho tudo congelado em porções individuais, o brócolis cozido e o filé de frango temperado, o que facilita muuuuito o meu dia!

Ingredientes

  • Brócolis cozido (cerca de 100g/pessoa)
  • 1 filé de frango
  • Spaghetti
  • Azeite, alho picado desidratado, sal à gosto

Preparo

Coloque a água do macarrão pra ferver. Quando colocar o macarrão pra cozinhar, frite o filé de frango em uma frigideira e separe. Na mesma frigideira, refogue o brócolis picado com alho e azeite, adicione o filé de frango cortado em tiras.

Assim que o macarrão estiver cozido, escorra e misture na frigideira. Finalize com azeite e parmesão ralado!

Dicas:

1. Cozinho o brócolis no vapor no microondas, separo em porções individuais, embalo em plástico e congelo. Quando for usar coloco direto na frigideira com azeite ou manteiga ou aqueço no microondas para picar antes de temperar.

2. Tempero o filé de frango quando compro com sal, azeite e alho picado, embalo um a um e congelo, desta forma, descongelo só o que vou utilizar!

Adoro massa e sou chata pra isso. Não é qualquer uma que me agrada, tem que estar “ao dente” e o molho não pode ser ralo, não pode ser ácido e tem que envolver a massa. É, não é fácil agradar, mas essa receita não tem erro!

Ingredientes

  • 500g de carne moída (patinho ou coxão mole é o que geralmente uso)
  • 600g de molho de tomate (uso os molhos sem conservantes)
  • 1/2 cenoura ralada
  • 1 cebola
  • 3 dentes de alho
  • Sal e pimenta à gosto

Preparo

Refogue a cebola e o alho no azeite, coloque a carne moída e cozinhe bem, até secar a água que solta da carne. Acrescente a cenoura ralada, o molho de tomate e a mesma quantidade do molho de água. Coloque na pressão por 20min. Ajuste o sal e a pimenta, e deixe ferver até ficar consistente.

Fácil, não? A cenoura tira a acidez do molho e some na pressão, não dá pra perceber que ela está lá, deixa o molho mais saboroso e mais encorpado, além de nutritivo!

Mais um receita daquelas pá-pum, que dá pra fazer só pra mim, que não sobra, que é “confort food”, que é leve, que colabora com a dieta, e que dá gosto de fazer e comer!

Comprei esse tal de peixe Parnassius no Sacolão um dia que fui fazer compra com fome, o cara da sessão de peixe estava servindo ele frito mas disse que assado também ficava muito bom e que ele embalaria filé por filé para eu congelar… não resisti e é um peixe de rio suuuper saboroso!

Ingredientes

  • Filé de peixe (pode fazer com outros tipos como a pescada branca, St Peter, truta…)
  • Castanhas picadas (pode ser nozes, amêndoas, castanha de caju, ou qualquer outra – a quantidade fiz no “olho”, diria que um punhado por filé)
  • Limão, sal, pimenta do reino, temperos a gosto

Preparo

Tempere o filé com limão e os temperos, deixe descansar na geladeira. Temperei antes de treinar, em 50 min tirei da geladeira.

Ligue o forno a 200•C, bata as castanhas num processador (ou pique com a faca), jogue por cima e coloque no forno por 15 a 20 min. E sirva!

Dicas

Congele os filés individuais, assim você descongela e usa só o que precisar.

As castanhas podem estar murchas, sabe aquele mix de castanhas que está ficando velho? Quando vai pro forno fica torradinho e crocante de novo!

Pra acompanhar, fui na salada, mas com um risoto de limão siciliano ou um purê de mandioquinha com batata fica super completo e elegante! Até vira um jantar romântico!!

2018 começou com mudança, da casa dos meus pais pra minha! E com isso muitas mudanças na rotina estão acontecendo e uma delas é voltar a escrever minhas receitas nesse blog, agora com dicas pra quem mora sozinho, o que fazer com as sobras, o que congelar, como aproveitar melhor as comidinhas, que é um dos grandes desafios quando você fica muito pouco em casa mas não quer deixar de cozinhar coisas gostosas!

O grande barato de cozinhar só pra você, é que pode dar errado, pode ficar horrível, pode ter que jogar fora e comer ovo mexido e não dá em nada! Mas também você pode comer só o que gosta, testar receitas e sabores novos, manter a dieta, e ser egoísta na cozinha!!!

Ingredientes

  • Abobrinhas fatiadas (usei 12 fatias – compro ja fatiada na bandeja no Sacolão, mais fácil…)
  • 2/3 Ricota
  • 3 tomates italianos maduros
  • 1/2 cebola
  • Alho, sal, pimenta do reino e azeite a gosto.

Preparo

Comecei preparando as abobrinhas. Em uma assadeira, espalhe as fatias e salpique sal, deixe de lado.

Amasse a ricota em uma travessinha, tempere com sal, pimenta do reino e azeite (usei sal temperado com ervas, mix de temperos também, mas é a gosto), deixe de lado também.

Refogue a cebola picada, alho picado e quando estiver começando a dourar jogue os tomates picadinhos (dei uma batida rápida no mini processador, facilita muito) e tampe, fogo médio pra baixo e deixe apurar.

Enquanto o molho cozinha, retire o excesso de água da abobrinha com um papel toalha, e faça os rolinhos da abobrinha com a ricota temperada e coloque em uma assadeira, travessa, refratário, qualquer recipiente que vá ao forno.

Quando terminar os rolinhos, provavelmente o molho já estará pronto, prove pra acertar o sal e coloque sobre a abobrinha. Tampe com papel alumínio (parte brilhante pra baixo) e 15 min de forno a 200•C. O molho que sobrou, vai pra geladeira. Se quiser, quando estiver quase pronto, jogue parmesão ralado por cima pra gratinar!

Acompanhei com bife e salada!

Dicas

Essa receita nesta quantidade serve 2 pessoas. Estou sozinha, então o canelone de hoje vai virar o molho de macarrão de amanhã junto com o molho que sobrou.

Comprei uma ricota pequena, mas usei 2/3 dela pra rechear. Fui temperando aos poucos, primeiro uma parte e depois a outra, pra não sobrar muita ricota temperada. A parte que sobrou sem tempero, foi pro freezer, congelada dura um tempão e quando descongelar, fica exatamente igual (não sei com relação as propriedades nutricionais, mas cozinha igual).

A ricota temperada que sobrou vira recheio do pão do café de amanhã!


Essa receita é pra aquecer o corpo e o coração. Receita de vó não tem como não ser uma delicia! Simples e rápida de fazer, praqueles dias frios e de correria!

Ingredientes

650g de costelinha suína (em pedaços pequenos)

4 batatas médias

1 maço de couve manteiga cortado bem fininho

1 cebola
3 dentes de alho

10g de Bacon picado

Sal e pimenta a gosto

Preparo

Frite o bacon, a cebola e o alho picadinhos, quando estiver refogado, coloque a costela, água fervendo (cerca de 4L) e as batatas em pedaço. Tampe a panela e deixe ferver por cerca de 40 min. 

Retire os pedaços de costela e frite em uma frigideira pra eles ficarem douradinhos. Bata os pedaços de batata com a água, junte os pedaços de costela e a couve. Sirva logo em seguida!

Fácil, não???

Fiz uma viagem com minhas amigas pra Itália, cada prato que comíamos era uma experiência gastronômica. Ficava descobrindo como aquele molho era feito, quais os ingredientes e esse me chamou atenção. 

Estávamos em um restaurante escondido na ilha de Capri, o cardápio todo não tinha muitas opções, escolhi esse que só indicava “tomate, azeitona preta e orégano”. Imaginei um molho com pedacinhos, pedaços de tomate, pedaços de azeitona e orégano por cima, e quando recebi o prato era um molho que parecia “ao sugo” mas com aromas e sabores incríveis!! Me surpreendi e fiquei com ele na cabeça até fazer, e deu certo!!!

Esse molho fica uma delícia, mas uma diferença significante vem do tipo de orégano que você usa, pode usar aquele orégano desidratado que vende em saquinhos, mas fica muito mais gostoso se você secar o seu orégano! Fiz isso!!! Planto temperos em casa, colhi um pouco de orégano, fiz um maço e pendurei de ponta cabeça (folhas para baixo) por uma semana. Esse orégano fica mais suave e saboroso! Vale a pena!!!

Ingredientes 

  • 12 Tomates (pequenos) italianos maduros
  • 6 Azeitonas pretas
  • 1 col. de chá de Orégano seco
  • 1/2 Cebola 
  • 2 dentes de alho
  • Azeite
  • Sal e pimenta a gosto

Preparo

Refoguei no azeite (bastante azeite de boa qualidade, faz toda a diferença!) a cebola e o alho picados, tomates em pedaços grandes (cortei em 8 pedaços cada), a azeitona (de preferência a preta chilena), oregano e sal. O tomate solta bastante água nessa fase, quando a agua já estava cobrindo o tomate, coloquei na pressão por 15 min.  Após a pressão passei pela peneira (tenho aquela peneira italiana para molho, mas pode bater no liquidificador ou no mixer que também da certo!), deixei apurar por uns 15 min, acertei o sal e pronto!